Tamanho do texto

Jo Gilchrist pegou o pincel de uma amiga, mas o item estava infectado com uma bactéria, o que a fez perder os movimentos das pernas e quase morrer

Jo Gilchrist, de 31 anos, perdeu os movimentos das pernas e quase morreu após pegar emprestado um pincel de maquiagem para cobrir uma espinha que estava em seu rosto. O que ela não sabia, no entanto, é que o item, que pertence a uma amiga, estava infectado com uma bactéria perigosa à saúde.

Leia também: Mulher relembra infecção bacteriana: "Parecia que a perna estava apodrecendo"

Jo arrow-options
Reprodução/Facebook/Jo Thomas
Jo pegou emprestado um pincel de maquiagem, mas ela não sabia que o item a iria fazer perder o movimento das pernas

Cerca de um mês após usar o pincel de maquiagem , Jo, que vive na Austrália, começou a sentir uma dor agonizante, que ela definiu apenas como “dor nas costas.” No entanto, exames mostraram que ela tinha uma infecção por uma bactéria resistente à antibióticos, que havia invadido seu corpo através de uma pequena abertura em sua pele. 

Diante da situação, a mulher foi levada de avião para outra cidade da Austrália. No hospital, médicos lhe disseram que ela havia ficado paralisada do peito para baixo e nunca mais voltaria a andar. Segundo o The Sun , Jo foi forçada a cuidar de seu filho, Tommy, que tinha apenas três anos na época, com a notícia de que ela estaria em cadeira de rodas pelo resto de sua vida.

"Eventualmente acabei ficando paralisada do meu peito para baixo. Acabou sendo uma infecção MRSA (Staphylococcus aureus resistente à meticilina). Ela teria passado pela espinha do meu rosto, viajado pelo meu corpo e instalada na minha medula espinhal. Quando cheguei ao hospital, eles estavam basicamente me falando para dizer adeus”, ressalta. 

Leia também: Conheça sete dicas que impedem a contaminação da maquiagem

Com isso, ela foi forçada a passar por uma cirurgia de emergência para remover um abscesso (acúmulo de pus) que estava comprimindo sua medula. Na época, os médicos disseram que era improvável que ela sobrevivesse, mesmo após o procedimento cirúrgico. No entanto, ela está se recuperando e, desde então, recuperou a mobilidade das pernas após um longo tempo de fisioterapia. 

Em entrevista ao programa de “TV This Time Next Year”, Jo detalha: “Eles [os médicos] me disseram que achavam que eu não voltaria a andar, mas eu disse a eles que não. Não é assim que a minha história termina. Vai ter muita fisioterapia ainda e através da minha própria determinação e luta.”

Leia também: Você sabia que infecção no dente pode chegar ao cérebro?

Na ocasião, ela caminhou pelas portas do programa ao lado do seu filho. E ela ainda explica que, após todas as complicações causadas pelo pincel de maquiagem , o pequeno a motivou a andar novamente. “Eu não acho que estaria aqui se não fosse pelo meu garotinho”, finaliza.