Tamanho do texto

Cuidar da saúde, mantendo o cérebro e o corpo ativos, estão entre os principais ingredientes para manter a mente sã ao chegar na terceira idade

Manter a mente sã até o fim da vida tem se tornado uma prioridade para pessoas de todos os lugares e idades. E, embora isso possa parecer difícil num primeiro momento - afinal, existem diversos fatores que influenciam essa questão, desde a genética até o ambiente à sua volta -, não é nada impossível.

Leia também: Caminhar por 25 minutos todos os dias pode evitar demência, diz estudo

Idosa colocando a última peça de um quebra-cabeças em forma de cérebro arrow-options
shutterstock
As chaves para manter sua mente sã até a velhice estão na prática de exercícios mentais, físicos e numa dieta adequada

Foi por isso que o iG Saúde conversou com Carla Gutschov, fisioterapeuta no Hospital Santa Paula com pós-graduação em gerontologia pela Unifesp e especialização em oncologia pelo Hospital Albert Einstein, para trazer algumas dicas de como manter a sua mente sã até a terceira idade, aproveitando a celebração do  Dia do Idoso , nesta terça-feira (1).

O segredo, segundo Carla, é começar cedo. Ela lembra que tudo o que você faz na juventude tem um grande impacto sobre o futuro da sua saúde mental , desde os exercícios até a alimentação. “Nossa cabeça necessita ser ativa sempre, com diferentes estímulos”, alerta.

Outras coisas também terão um impacto sobre seu cérebro conforme você for ficando mais velho. Para ela, também é essencial investir em consultas de rotina, acreditando sempre que corpo e mente andam de mãos dadas.

5 dicas para ter uma mente sã na terceira idade

Dito isso, é hora de conhecer as chaves que a especialista indicou para manter a mente sã ao longo da vida no infográfico abaixo.

Leia também: Quando ir ao médico? Descubra a frequência de acordo com a sua idade

Diagnosticando as ameaças à sua saúde mental

Mas como saber se você está desenvolvendo alguma destas ameaças à saúde mental? Segundo Carla, existem alguns sinais que indicam que está na hora de procurar ajuda médica .

  1. Transtorno de humor
  2. Ansiedade
  3. Tristeza
  4. Insônia
  5. Mudanças de comportamento
  6. Mudanças alimentares súbitas

“O fundamental é procurar ajuda com a equipe médica e multiprofissional. A equipe estará preparada para abordar estratégias fundamentais com medicações, terapias e alimentação, formando uma rede de apoio”, afirma a fisioterapeuta.

Então não deixe que sua prevenção contra essas doenças fique restrita ao dia do idoso e muito menos para a última hora, quando a prevenção já não for mais uma alternativa.

Leia também: Saiba quais são as vacinas que os idosos devem tomar pela rede pública de saúde

Procure colocar uma mente sã como prioridade na sua rotina. Seguindo as dicas da especialista e procurando ajuda médica sempre que tiver alguma dúvida ou suspeitar de algo, você estará no caminho certo para evitar problemas na terceira idade - ou melhorar o tratamento caso já tenha sido diagnosticado com algum transtorno.