Tamanho do texto

O ator sofreu um infarto recentemente e, com isso, vale destacar que, quanto antes a pessoa for socorrida, maiores são as chances de sobrevivência

Enquanto estava na cidade de Bauru, no interior de São Paulo, no último domingo (15),  Maurício Mattar , de 55 anos, não se sentiu bem e deu entrada em um hospital da região com um quadro de infarto. Na ocasião, o ator passou por exames e foi constatado que a pressão estava alta, o que sugeria que ele estava sofrendo um ataque cardíaco. 

Leia também: Maurício Mattar é internado após infartar em São Paulo; veja detalhes

Maurício Mattar arrow-options
Reprodução/Instagram/Maurício Mattar
Maurício Mattar sofreu um infarto; aprenda a reconhecer os sinais para procurar ajuda o quanto antes

Segundo Renata Castro, cardiologista e pós-doutora em cardiologia pela Universidade de Harvard, o infarto é a falha de oxigenação em uma área do coração, gerando morte das células daquela região. "A principal causa é o entupimento de uma das artérias coronárias, vasos responsáveis por levar sangue para o músculo cardíaco", explica. 

O entupimento de artérias coronárias ocorre por ruptura de uma placa de aterosclerose, ou seja, uma placa de gordura formada no interior do vaso, que dificulta a passagem de sangue e pode gerar os sintomas de angina (dor torácica) e cansaço que, com frequência, ocorrem em pacientes com placas coronarianas. 

É importante observar os fatores de risco para formação das placas. "A aterosclerose ocorre por processo multifatorial. Fatores como tabagismo, obesidade, dieta inadequada, sedentarismo, hipertensão e diabetes. Fatores genéticos e o próprio envelhecimento também contribuem", destaca a profissional.

Quais os sinais do infarto?

Saber reconhecer os sinais que antecedem um infarto é importante para procurar ajuda médica.  Vale lembrar que, quanto mais rápido a pessoa for socorrida, maiores as chances de sobrevivência. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares são apontadas como a principal causa de morte em todo o mundo.

Veja os sintomas na galeria:

Em entrevista prévia ao iG , Antônio Calvilho Junior, cardiologista do Hospital TotalCor,  explica que a dor no peito é um dos sintomas mais comuns. "É como uma pressão no peito, como se um elefante estivesse pisando sobre eles", diz. A dor pode se irradiar para o braço esquerdo, chegar até o pulso e  subir até o pescoço ou descer até o estômago, provocando náuseas.

Leia também: Pareciam gases, mas era infarto: sinais são mais inespecíficos em mulheres

Calvilho ainda explica que, nos casos em que as pessoas acabam morrendo dormindo, sem sentir nenhum sintoma, a maioria das mortes acontece por conta de arritmias cardíacas, que precedem o infarto . Nessas situações, a arritmia cardíaca provoca uma parada cardiorrespiratória, que leva à morte.