Planeta

Integrante de uma equipe de especialistas a serviço de órgãos governamentais de saúde da China, Gao Zhancheng informou que é, em média, de sete dias o período de incubação do novo coronavírus , considerado o causador do surto de pneumonia no país.

Leia mais: Total de mortes pelo coronavírus sobe para 25 na China

tosse
shutterstock
Coronavírus é o responsável por pneumonia misteriosa

Zhancheng fez a afirmação em entrevista a um programa da Televisão Central da China, transmitido terça-feira (21).

O médico declarou que, com base nos casos confirmados até agora, pessoas infectadas com o vírus levam alguns dias, mas não mais do que 12, para desenvolver sintomas.

Explicou que os sintomas confirmados até o momento são principalmente febre e tosse seca. Acrescentou que pacientes passaram a ter falta de ar e dor no peito de três a cinco dias após o início da infecção. Alguns tiveram problemas respiratórios ou outros sintomas.

Críticas

Autoridades sanitárias chinesas estão enfrentando críticas sobre sua resposta inicial à nova variante do coronavírus .

Em entrevista nessa quarta-feira (22), as autoridades prometeram garantir transparência de informações sobre o surto.

Leia mais: Governo de Minas Gerais monitora suspeita de coronavírus em Belo Horizonte

O jornal chinês “Beijing News” acusou as autoridades, nas redes sociais, de não informarem rapidamente a população sobre a infecção de profissionais da saúde . Disse que se autoridades tivessem partido do pressuposto do pior cenário possível e reagido de maneira adequada, o vírus talvez não tivesse se espalhado com tanta rapidez.

A população chinesa também está levando suas críticas à internet.

Algumas pessoas comentaram que a polícia, na cidade de Wuhan, revelou neste mês que oito pessoas circularam informações falsas na internet sobre a propagação do vírus. Elas exigem que a polícia peça desculpas.

Até poucos dias atrás, autoridades sanitárias chinesas ressaltavam que a disseminação do novo coronavírus poderia ser prevenida.

O governo chinês foi criticado em 2003 pela demora em revelar informações quando China e outras partes da Ásia sofreram com uma epidemia de SARS.

* A NHK é a emissora pública de televisão do Japão

    Veja Também

      Mostrar mais