Com o avanço do coronavírus , além de tomar medidas de precaução como lavar as mãos e utilizar álcool em gel, uma ideia para se prevenir é blindando o sistema imunológico. Para isso, podem ser utilizados os tratamentos da soroterapia e da ozonioterapia, além de uma alimentação adequada.

Leia mais: Coronavírus: o que muda com a declaração de 'emergência internacional' da OMS?

Algumas opções para fortalecer a imunidade e fugir do coronavírus são a ozonioterapia e a soroterapia
shutterstock
Algumas opções para fortalecer a imunidade e fugir do coronavírus são a ozonioterapia e a soroterapia


O que são a soroterapia e a ozonioterapia?

Tanto a soroterapia quanto a ozonioterapia são tratamentos que podem ser introduzidos de forma endovenosa (pela veia) ou intramuscular (pelo músculo).

De acordo com a médica Liliane Oppermann, a soroterapia consiste em fazer uma administração de nutrientes que o paciente está precisando, seja com o objetivo de melhorar a imunidade ou para dar mais disposição e energia. Esses nutrientes podem ser vitaminas, aminoácidos ou antioxidantes.

O método também costuma ser indicado para pessoas que viajam muito e sofrem de jet lag (distúrbio de sono ocasionado pela mudança de fusos horários).

Já a ozonioterapia , conforme afirma a médica Maria Emilia Gadelha, funciona aumentando a quantidade de oxigênio no corpo introduzindo ozônio.

Segundo ela, o ozônio é considerado o quarto agente oxidante mais potente conhecido na natureza. "Ele possui propriedades germicidas amplas, melhora a oxigenação dos tecidos, regula o processo inflamatório e também combate a dor", completa.

Como esses tratamentos podem ajudar a me proteger do coronavírus?

Em relação ao coronavírus , as médicas dizem que o que vai determinar se uma pessoa vai adoecer ou não ao estar em contato com ele é a imunidade. 

Leia mais: Vem mais uma frente fria aí! Veja como melhorar a imunidade

Sobre a ozonioterapia ser usada para esse fim, Maria Emilia comenta: "Quando é realizada a auto-hemoterapia, isto é, o sangue é ozonizado dentro de normas de segurança bem estabelecidas, qualquer presença de partícula viral em contato com o sangue será inativada."

"No entanto, o principal mecanismo de ação não é a destruição direta do vírus, mas, sim, a imunomodulação, ou seja, o impacto positivo no sistema imunológico do paciente infectado, em que o próprio corpo irá produzir substâncias de combate ao vírus, em especial interferons", alerta.

Segundo Liliane, outros métodos que ajudam no fortalecimento da imunidade são: alimentação completa, repleta de macronutrientes e micronutrientes; controle do estresse; horas de sono respeitadas e ingestão de vitaminas.

Maria Emilia complementa indicando exercícios físicos, meditação e boa ingestão das vitaminas A, C e D.

Dicas de alimentos que fortalecem a imunidade

Uma alimentação saudável e equilibrada é essencial para fortalecer o sistema imunológico
shutterstock
Uma alimentação saudável e equilibrada é essencial para fortalecer o sistema imunológico


Uma dieta imunoprotetora é essencial para ajudar o organismo a combater vírus e infecções. Confira as dicas da nutróloga Ana Luisa Vilela para uma alimentação fortalecedora:

Leia mais: 17 alimentos para melhorar a imunidade

  • Alho e cebola - função imunoprotetora quando consumidos cru;
  • Iogurtes e leite fermentado - possuem lactobacilos que além de estimularem o sistema imune, protegem as barreiras intestinais, evitando assim as infecções;
  • Salmão e frutas - ricas em selênio que fortalece o sistema imunológico e o bom funcionamento da tireoide. O salmão que contem ômega 3 é ainda um potente antioxidante;
  • Chá preto ou verde - possuem aminoácido que atua no aumento da imunidade e o consumo quente ajuda na expectoração dos fluídos, diminuindo assim a contaminação das vias aéreas;
  • Acerola - rica em vitamina C capaz de turbinar o sistema imunológico
  • Ovos - ricos em acido fólico e complexo B que ajuda na composição do sangue;
  • Tofu - rico em ferro, aumenta a energia e restauração celular;
  • Agrião, rúcula, couve e brócolis - vitamina A que protege as mucosas, impedindo a transmissão de doenças;
  • Óleos vegetais (girassol e milho) - ricos em vitamina E que agem como antioxidante e protegendo o papel celular;
  • Ostras e castanhas - atuam em processos químicos associados a imunidade.

Com essas dicas, será mais fácil se proteger não apenas do coronavírus , mas de outras epidemias virais ou bacterianas em geral.

    Veja Também

      Mostrar mais