coronavírus
shutterstock
Paciente esteve na Lombardia, uma das regiões mais afetadas da Europa, no norte da Itáia

Um morador de São Paulo de 61 anos que esteve recentemente na região da Lombardia (Itália) foi testado como positivo para o coronavírus no Hospital Albert Einstein. Com supervisão das secretarias de saúde do estado e município, o caso será encaminhado ao Instituto Adolfo Lutz para contraprova.

LEIA MAIS: Áustria, Suíça, Espanha e Croácia confirmam casos de coronavírus

O homem esteve no norte da Itália , um dos centros da doença em solo europeu, entre os dias 9 e 21 de fevereiro, sozinho e à trabalho. De acordo com os médicos, ele chegou ao Brasil apresentando sinais claros da doença originada na China.

O Ministério da Saúde divulgou uma nota, informando que coletou amostras e realizou testes para vírus respiratórios comuns, conforme orientado pela Organização Mundial da Saúde. Com os resultados preliminares confirmados para o Covid-19, será necessária outra avaliação do Instituto Adolfo Lutz.

Paciente está bem

A nota do Ministério da Saúde também informa que o paciente está bem e com sinais brandos, apesar da tosse seca, dor na garganta e coriza (sintomas compatíveis com o Covid-19). Ele foi orientado com as precauções necessárias. A Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo já está em contato com domicílio, hospital e a companhia aérea, com apoio da Anvisa, para buscar outros eventuais casos.

LEIA MAIS: Surto de coronavírus não começou no mercado de Wuhan, diz estudo

Itália é região mais afetada na Europa

Espanha
Reprodução
Espanha registrou primeiros casos do coronavírus nesta semana

Na manhã de hoje, a Itália confirmou mais 4 mortes pelo coronavírus, totalizando 11 óbitos. Ao todo, o país tem 322 casos confirmados da doença. Também pela manhã, Espanha, Suíça, Croácia e Áustria confirmaram os primeiros casos. 

Segundo informações do jornal britânico Daily Mail, os dois casos na Áustria foram registrados na cidade de Innsbruck. Um dos jovens vem da Lombardia, uma das regiões da Itália que foi mais afetada pela epidemia do coronavírus. Ainda de acordo com a publicação, os dois pacientes devem permanecer em quarentena.

Já na Croácia, a confirmação foi feita pelo primeiro-ministro Andrej Plenkovic e disse que o paciente, que não teve a idade informada, tem sintomas leves e esteve em Milão entre os dias 19 e 21 de fevereiro. Por fim, na Suíça, o caso foi registrado no cantão de Ticino, região que fica na fronteira com a Itália e que teve suas fronteiras vigiadas. 

    Veja Também

      Mostrar mais