Novo coronavírus ultrapassa tuberculose em mortes por dia
Pixabay/Tumisu
Novo coronavírus ultrapassa tuberculose em mortes por dia

O número de mortes por dia pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2)ultrapassou a tuberculose , considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a doença infecciosa mais letal do mundo. Segundo a OMS, a tuberculose matou cerca de 1,5 milhão de pessoas no mundo, ou 4,1 mil por dia, em 2018, os últimos dados disponíveis. Já a Covid-19 tem ultrapassado essa marca desde a última quarta-feira, 1º de abril.

De acordo com a OMS, a tuberculose é "curável e evitável", mas, apesar disso, é uma das dez que mais matam no mundo e a mais letal quando se trata de um único agente infeccioso. É importante ressaltar que o novo coronavírus ainda é uma doença muito nova, portanto sua real letalidade só poderá ser reconhecida ao término da pandemia.

A tuberculose geralmente afeta adultos em idade ativa, no entanto, todas as faixas etárias podem contrair a doença. Mais de 95% dos casos e mortes estão em países em desenvolvimento. Em 2018, os 30 países do mundo com a maior incidência da doença foram responsáveis por 87% dos casos. Oito deles respondem por dois terços desse total: Índia, China, Indonésia, Filipinas, Paquistão, Nigéria, Bangladesh e África do Sul.

O Covid-19 também pode afetar pessoas de todas as idades, porém sua taxa de letalidade é muito maior entre indivíduos acima de 60 anos (cerca de 10,5%). Além disso, pessoas com doenças preexistentes como diabetes, hipertensão arterial, asma e cardiopatias são mais suscetíveis a desenvolver complicações. A doença já atingiu, em todo o mundo, cerca de 1,3 milhão de pessoas, com mais de 70 mil mortes.

Veja também: Australianos descobrem remédio que mata o novo coronavírus em 48 horas

Brasil

No ano de 2019, o Brasil registrou 73.864 mil novos casos de tuberculose, de acordo com o Ministério da Saúde, com cerca de 5 mil mortes. Segundo a pasta, o abandono no tratamento é o maior responsável pela letalidade. "No Brasil, de cada 10 pessoas que iniciam o tratamento, pelo menos uma abandona o uso dos medicamentos", diz o Ministério da Saúde.

O novo coronavírus já soma 11.130 casos confirmados no Brasil, com 486 mortes, de acordo com os últimos dados disponibilizados pelo Ministério da saúde no domingo (5).

Leia mais: Covid-19: cloroquina é promissora, mas não deve ser comprada nas farmácias 

"A COVID-19 está revelando quão vulneráveis as pessoas com doenças pulmonares e sistemas imunológicos debilitados podem ser. O mundo se comprometeu a acabar com a tuberculose até 2030; melhorar a prevenção é essencial para que isso aconteça", disse em nota o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

    Veja Também

      Mostrar mais