coronavirus
Pixabay/Tumisu
Coronavírus

Um grupo de pesquisadores europeus afirma ter descoberto um anticorpo capaz de bloquear a infecção transmitida pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Conhecido como 47D11, o anticorpo age na camada proteica do vírus, neutralizando a possibilidade de penetração nas células.

Leia mais: Resultados de estudos da cloroquina no Brasil saem na próxima semana, diz Teich

A descoberta oferece uma esperança para o tratamento da Covid-19, sendo considerada o maior passo contra a doença até o momento. Apesar disso, é importante destacar que os testes ainda são inconclusivos e seguem como prioridade para a comunidade científica.

Por enquanto, os testes apresentam bons resultados em camundongos. De acordo com o professor Berend-Jen Bosch, co-autor da pesquisa, os avanços realacionados à cepa anterior do coronavírus (Sars-CoV) serviram como ponto de partida para os estudos mais recentes. "Nós identificamos, entre os anticorpos do primeiro vírus, um anticorpo que também pode neutralizar a nova infecção", explica.

Para alcançar o anticorpo 47D11, os cintistas injetaram uma variadade de proteínas de diferentes tipos de coronavírus nos camundongos, incluindo Sars e Mers, responsáveis pelas epidemias que atingiram o mundo nos anos de 2002 e 2003.

    Veja Também

      Mostrar mais