Compras
HomeBase.Org
Funcionários estão mais expostos que clientes de supermercados, diz professor de biologia

Novas evidências apontam que a contaminação pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) não depende apenas do distanciamento social ou de medidas de higiene. Segundo estudos da Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos, o tempo de exposição ao vírus está diretamente ligado à infecção.

LEIA MAIS: Veja como se proteger da Covid-19 dos pés à cabeça

Quanto mais tempo uma pessoa permanecer em ambiente contaminado, maiores são as chances de contrair a Covid-19 . Segundo Erin Bromage, imunologista e professor de biologia da Universidade de Dartmouth, as pessoas se contaminam pelo novo coronavírus após estarem expostas a partículas do vírus.

Segundo Bromage, o vírus pode ficar no ambiente não apenas com espirros e tosses, mas também com a fala e a respiração. Se uma pessoa infectada liberar certa carga viral durante conversas ou respiração em ambiente fechado, poderá contaminar os outros.

“Quanto mais tempo você permanece em um ambiente, maiores as chances de respirar partículas do vírus e se contaminar”, afirma Bromage à CNN Internacional. O tempo de exposição é relevante para todas as doenças infecciosas, desde a tuberculose à Covid-19. 

Para o professor de biologia, uma breve passagem pelo supermercado deve garantir segurança de quem está comprando. Para os funcionários, que permanecem no estabelecimento por turnos de oito horas, o risco é bem maior. 

“Mesmo se o vírus estiver no supermercado, você não terá contato por tempo suficiente para ser infectado. Os funcionários, por outro lado, passam o dia todo lá”, afirma Bromage.

    Veja Também

      Mostrar mais