óbitos
shutterstock/Reprodução
Maioria dos óbitos por Covid-19 em gestantes ocorreram no final da gravidez

De acordo com o boletim epidemiológico publicado nesta sexta-feira (29) pelo Ministério da Saúde, o índice de gestantes com óbito registrado por Síndrome Respiratória Aguda Grave ( SRAG ) confirmados para Covid-19 é de 13,3%. O estudo ainda aponta que, considerando a idade gestacional das mulheres,  61,1% das pacientes que evoluíram para óbito estavam no terceiro trimestre, ou seja, no final da gravidez.

A idade gestacional avançada, porém, também é a mais presente entre as pacientes que evoluíram para cura, representando 66,7% dos casos que receberam alta.

Leia mais: Fatores de risco para Covid-19 concetram população de baixa escolaridade

Entre as pacientes analisadas, 86,1% estavam na faixa etária de 20 a 39 anos de idade, das quais 86,7% evoluíram para cura. Considerando o total de pacientes de Covid-19 analisados, as gestantes - em qualquer fase - correspondem a 1% dos registros.

De acordo com o boletim, os sinais e sintomas mais frequentes apresentados pelas gestantes foram tosse (80,6%), febre (72,9%), dispneia (62,2%) e desconforto respiratório (50,8%). Dentre as 252 gestantes com SRAG por COVID-19 que evoluíram para cura, 43 (17,1%) chegaram a ser considerados casos graves, internadas na UTI.

    Veja Também

      Mostrar mais