De acordo com estudo realizado em Albacete, na Espanha, 57% dos pacientes sofreram danos neurológicos motivados pela Covid-19
FreePik
De acordo com estudo realizado em Albacete, na Espanha, 57% dos pacientes sofreram danos neurológicos motivados pela Covid-19

Cada vez mais são encontradas evidências de que o novo coronavírus (Sars-Cov-2) é capaz de afetar também o sistema nervoso . Segundo diversos estudos realizados com milhares de pacientes espanhóis, mais da metade dos pacientes desenvolveram pelo menos um sintoma neurológico, que vão de simples cefaleias a coma.

A Sociedade Espanhola de Neurologia (SEN) compilou os estudos mais recentes realizados na Espanha sobre a conexão entre a Covid-19  e todo o sistema nervoso. A amostra é variada, desde pesquisas focadas na alteração dos sentidos do olfato e paladar até um trabalho sobre dores de cabeça sofridas por banheiros infectados, acompanhando mais de 1.600 pacientes infectados em busca de AVC.

O trabalho mais impactante é o chamado registro Albacovid . De acordo com o estudo, que utilizou uma amostra de 841 pacientes internados em dois hospitais de Albacete, 57,4% desenvolveram um ou mais sintomas neurológicos.

"O espectro neurológico é vasto", diz o chefe do serviço de neurologia do Hospital Universitário de Albacete e co-autor do estudo Tomás Segura. Entre os sintomas mais comuns estão mialgia (dor muscular de origem nervosa) e dor de cabeça convencional. Vale destacar que quase 20% dos pacientes infectados estudados apresentaram algum distúrbio de consciência , embora esse sintoma estivesse concentrado em pacientes idosos.

Outros 20% dos pacientes desenvolveram problemas neuropsiquiátricos , como insônia, ansiedade ou psicose. "Alguns sintomas, como mialgias, insônia ou dores de cabeça, não foram observados em estudos anteriores", acrescenta Segura, também professor da Universidade de Castilla-La Mancha.

Em porcentagens menores (entre 1% e 5% dos casos), os neurologistas detectaram também miopatias (doença neuromuscular), disautonomia (alteração do sistema nervoso autônomo) e doenças cerebrovasculares como AVC (Acidente Vascular Cerebral)

Já abaixo dos 1%, foram registradas convulsões, distúrbios do movimento ou encefalite. Em uma dúzia de casos, os pacientes entraram em coma. Além disso, as complicações neurológicas foram a principal causa de morte em 4% dos que morreram de Covid-19.

    Veja Também

      Mostrar mais