Remédio seria capaz de restaurar a capacidade dos pulmões, reduzindo em 79% a chance de desenvolver a forma mais grave da Covid-19
NIAID
Remédio seria capaz de restaurar a capacidade dos pulmões, reduzindo em 79% a chance de desenvolver a forma mais grave da Covid-19

Um medicamento chamado SNG001 reduziria em 79% o risco de desenvolver a forma grave da doença causada pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2), de acordo com estudo preliminar divulgado hoje (20) pelo laboratório britânico Synairgen. 

O tratamento utilizaria uma proteína natural chamada interferon beta , de forma inalada. A proteína está envolvida diretamente na resposta do organismo ao vírus.

O estudo foi realizado pela Universidade de Southampton em 101 pacientes. Foi constatado que os doentes tratados com este medicamento têm 79% menos chances de precisar de respirador artificial do que os que receberam placebo.

Entre os pacientes, 6% dos que receberam placebo acabaram falecendo, enquanto  enquanto não houve mortes entre aqueles que foram tratados com SNG001.

Segundo o diretor-geral do laboratório, Richard Marsden, a descoberta pode representar um "grande passo" no combate à pandemia.

"Os resultados confirmam nossa crença de que o interferon beta (...) tem um enorme potencial como tratamento inalatório para restaurar a resposta imune dos pulmões, melhorando a proteção, acelerando a recuperação e combatendo o impacto do vírus SARS-CoV-2", declarou o professor Tom Wilkinson, professor de medicina respiratória da Universidade de Southampton, que liderou o estudo.

Até hoje, apenas a dexametasona tem eficácia comprovada em diminuir mortes por Covid-19. Outro tratamento, o antiviral remdesivir, reduz o tempo de internação, mas não a mortalidade.

    Veja Também

      Mostrar mais