Donald Trump, presidente dos EUA
Divulgação / Twitter
Donald Trump, presidente dos EUA

Nesta quarta-feira (22), os Estados Unidos fecharam um acordo com as farmacêuticas Pfizer e BioNTech para comprar, ainda em 2020, 100 milhões de doses da vacina contra o novo coronavírus (Sars-coV-2).

O comunicado divulgado pelas farmacêuticas afirma que o governo americano, liderado por Donald Trump , fez um pedido inicial de 100 milhões de doses da vacina da Covid-19 e vai desembolsar um total de US$ 1,95 bilhão por elas.

O acordo firmado ainda prevê entrega de até 600 milhões de doses aos EUA ao longo do ano seguinte. Pfizer e BioNTech planejam produzir 100 milhões de doses - ou seja, o valor já contratado pelos EUA - até o final de 2020 e "potencialmente" mais de 1,3 bilhão de doses até o final de 2021, o que deve ser entregue ao restante do mundo.

"Estamos comprometidos em tornar o impossível possível, trabalhando incansavelmente para desenvolver e produzir em tempo recorde uma vacina segura e eficaz para ajudar a pôr fim à crise global de saúde", disse o Dr. Albert Bourla, presidente e CEO da Pfizer.

"Estamos satisfeitos por termos assinado este importante acordo com o governo dos EUA para fornecer as 100 milhões de doses iniciais após a aprovação pelo FDA", completou o CEO da BioNTech, Ugur Sahin.

Atualmente 166  vacinas  contra Covid-19 estão em desenvolvimento no mundo , ao menos 24 delas estão em fase clínica, ou seja, quando começa a ser testada em humanos. As informações são do site Época Negócios .

    Leia tudo sobre: Donald Trump

    Veja Também

      Mostrar mais