Vacina
shutterstock
Três empresas alemãs estão desenvolvendo estudos sobre possíveis candidatas a vacina

Nesta quarta-feira (29), durante entrevista coletiva, a ministra alemã de Pesquisa afirmou que é "improvável" que uma  vacina contra a Covid-19 seja disponibilizada ainda em 2020, mesmo com o incentivo ao desenvolvimento dado pelo governo.

"Não devemos esperar um milagre. Temos de continuar a assumir que a vacina para toda a população somente estará disponível a partir de meados do ano que vem, na melhor das hipóteses", afirmou Anja Karliczek, em declaração compartilhada pela agência de notícias Reuters.

Atualmente, a Alemanha conta com três projetos de empresas de biotecnologia que buscam uma vacina para combater a pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2). O governo, inclusive, deu garantias de que irá auxiliar financeiramente para acelerar o desenvolvimento.

Ainda de acordo com a publicação, Karliczek ressaltou a importância da manutenção do distanciamento social e do uso de máscaras para evitar prejudicar o controle que a Alemanha conseguiu sobre a pandemia .

Sobre as três candidatas a vacina em desenvolvimento no país, produzidas por BioNTech, CureVac e IDT Biologika, ela afirmou que o dinheiro será utilizado para aumentar a escala de produção e garantir a viabilidade dos testes: "todas são promissoras, mas temos que esperar reveses, porque uma coisa é ter uma vacina eficaz, outra é ter uma segura e que as pessoas queiram".

Até o momento, segundo dados da Universidade Johns Hopkins, a Alemanha soma 208.160 casos confirmados da Covid-19 , além de 9.133 mortes.

    Veja Também

      Mostrar mais