vacina
shutterstock
A vacnia Sputnik V ganhou certificação do governo russo nesta semana


A Sputnik V, vacina russa registrada nesta semana pelo Ministério da Saúde do país , não fará parte do portfólio de vacinas do projeto internacional da Organização Mundial da Saúde (OMS). O motivo, segundo o órgão, é a falta de informações sobre seus resultados.



"Não temos informação suficiente para fazer um julgamento e estamos em contato para entender e ver quais são os próximos passos", afirmou Bruce Aylward, chefe do mecanismo que visa a distribuição da vacina contra a Covid-19 , quando houver, para todos os países.

Nove vacinas foram incluídas nesta quinta-feira (13) e são consideradas pela OMS para distribuição mundial. As doses integrarão um fundo global e devem ser enviadas em parcelas iguais para os países.

A Sputnik V gerou muita desconfiança na comunidade científica. Isto porque nenhum resultado quanto a sua segurança e eficácia foram divulgadas pela Rússia.

Sua fase clínica durou cerca de um mês e meio, sendo que essa etapa deve durar por muito mais tempo para garantir que não existem efeitos adversos fatais, além de provar resposta do sistema imunológico contra o novo coronavírus .

    Veja Também

      Mostrar mais