Mulher tossindo e com uma das mãos no peito
shutterstock
Alguns pacientes ficam assintomáticos após contaminação pelo novo coronavírus

Um estudo realizado pela Universidade de Bern, na Suíça, mostra que pelo menos 20% das pessoas contaminados pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) podem não manifestar os sintomas da Covid-19 , como tosse, perda de olfato e paladar, dificuldade para respirar, febre e dores do corpo.

A pesquisa reuniu uma série de outras já realizadas no mundo e tentou desvendar a parcela da população com a doença que é "verdadeiramente assintomática. A análise feita pelos pesquisadores usa um método combinado de revisão de dados de diversas, sem fazer novos estudos empíricos. Ao todo, foram mais de 79 publicacações revisadas.

Esse foi o primeiro estudo que avaliou sistematicamente essa parcela da população que foi diagnosticada com a Covid-19. Os resultados foram publicados no repositório medRxiv no dia 28 de julho, mas ainda precisa de uma revisão dos pares.

A pesquisa foi conduzida em três datas diferentes: 25 de março, 20 de abril e 10 de junho. No começo foram avaliados 94 estudos publicados em bases online, mas após uma seleção inicial esse número foi reduzido para 79 estudos. Eles foram escolhidos por terem dados de acompanhamento dos pacientes e por confirmação de infecção por exames RT-PCR.

Ainda no início da pandemia, os primeiros dados divulgados de países como China e Itália apontaram para uma taxa de cerca de 80% de indivíduos que não precisariam de hospitalização. Esse percentual inclui os assintomáticos e os com sintomas leves, que seriam semelhantes aos de uma gripe.

Sobre esse assunto, uma fala da médica Maria van Kerkhove, da OMS (Organização Mundial da Saúde) tirada do contexto acabou gerando polêmica. Ela foi interpertada de forma erradaao dizer que um estudo pequeno mostrava que a transmissão por assintomáticos era rara. O que foi entendido, no entanto, foi que pessoas assintomáticas não transmitem o vírus.

Após o mal-entendido, a porta-voz fez uma retificação e disse que assintomáticos transmitem o vírus e "ainda não há estudos suficientes para saber quantos são assintomáticos". Ela ainda afirmou que trabalhos com resultados variados indicam "até 40% dos casos [assintomáticos]".

    Veja Também

      Mostrar mais