Jean Gorinchteyn%2C secretário de Saúde do estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo/Divulgação
Jean Gorinchteyn, secretário de Saúde do estado de São Paulo

O secretário de Saúde do estado de São Paulo , Jean Gorinchteyn, disse em entrevista coletiva nesta sexta-feira (14) no Palácio dos Bandeirantes que o estado já saiu do platô da Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), e que, agora, São Paulo está um período de "inflexão" da doença.

Segundo o secretário, a conclusão foi tirada dos novos dados divulgados hoje pelo governo estadual. "Ainda estamos observando e é cedo para nos anteciparmos, mas é uma grande possibilidade e a luz no fim do túnel que estamos enxergando nas próximas semanas."

A informações mostram que a ocupação dos leitos de UTI no estado chegou à média geral de 57,8%, o menor consolidado desde o início da pandemia. Isoladamente, cada região ficou abaixo de 80% de taxa de ocupação. Outro número importante é a taxa de letalidade, que ficou em 3,9%, a mais baica até aqui.

O platô ocorre após a passagem do pico, quando a curva da doença se estabiliza e quase vira uma reta, como reflexo de uma estabilização dos números. De acordo com Gorinchteyn, ainda é preciso acompanhar a evolução dos dados, mas os números registrados até aqui indicam uma mudança positiva para o Estado.

O prefeito da capital pauslista, Bruno Covas (PSDB), participou da entrevista coletiva e destacou que a cidade já registra dez semanas de queda nos óbitos e menos da metade dos leitos de UTI ocupados por três dias consecutivos.

"O governo de São Paulo conseguiu achatar a curva de mortes, entramos no platô e agora estamos na tendência de queda", afirmou Covas. "Apesar do momento de flexibilização, permanecemos em quarentena. Quem puder, permaneça em casa. E, se for sair, utilize a máscara", completou.

    Veja Também

      Mostrar mais