São Paulo
Governo do Estado de São Paulo/Divulgação
Vice-governador do estado trouxe novas informações sobre a testagem contra a Covid-19

Nesta sexta-feira (14), durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeiras na capital paulista, o vice-governador do estado, Rodrigo Garcia, divulgou que São Paulo ultrapassou a marca de 3 milhões de testes realizados desde o início da pandemia da Covid-19 .

Segundo informações do governo de São Paulo , o aumento de testagem foi de quase 3000% entre os meses de março, quando eram feitos cerca de 1,3 mil exames por dia, e julho, quando o total diário atingiu a marca de 40 mil.

O balanço apresentado aponta 3.034.650 exames processados até o dia 12 de agosto. Desse total, 41,6 mil foram realizados em março; 150,8 mil em abril; 438,1 mil em maio; 867,8 mil em junho e 1,2 milhão em julho.

"Os números são resultados do esforço do governo do estado de ampliação da política de testagem em parceria com os laboratórios privados e também com os municípios, que receberam insumos e orientações para a realização dos seus testes. Assim, São Paulo se equipara aos países do mundo que mais testaram e isso é fundamental na nossa estatégia de combate à pandemia", disse Garcia.

A análise foi confirmada pelo secretário de Saúde do estado, Jean Gorinchteyn, que ressaltou a importância de uma maior testagem para a diminuição das internações e da ocupação dos leitos de UTI.

"Nossas testagens estão abordando indivíduos com sintomas leves que não foram para a rede de internação, bem como a realização a pesquisa para os seus contactantes, fazendo dessa maneira um bloqueio da evolução da doença. A cada 15 pessoas, uma já foi testada. Continuaremos a ampliar o número de testes a serem realizados pela rede estadual, seja pelo Instituto Adolfo Lutz ou Instituto Butantan, para que, já na próxima semana, a capacidade de teste seja de 100 a cada 100 mil habitantes. Isso supera diversos países da Europa em termos de testagem", afirmou o secretário.

    Veja Também

      Mostrar mais