células-tronco
Science Photo Library
Hospital em Nova York realizou mesmo teste com células-tronco em março


Médicos espanhóis estão usando células-tronco para tratar casos graves de Covid-19, doença transmitida pelo novo coronavírus. Essas células têm capacidade de virar tecido para órgãos e são parecidas aos embriões. O  Brasil já tem feito experimentos usando células-tronco para combater a doença em pacientes.


O tratamento consegue reduzir os impactos inflamatórios no organismo, conseguindo fazer com que o tecido nos pulmões possa se reestruturar. O nome desta forma de tratamento é MSC, que significa células-tronco mesenquimais.

A pesquisa dos espanhóis foi publicada na revista científica The Lancet e mostra resultados conseguidos em tratamentos realizados no último mês. Treze pacientes fizeram tratamento com as células-tronco e 11 sobreviveram. Eles estavam internados em leitos de Unidade de Terapia Intensiva () e os quadros eram graves.

Segundo os cientistas, esse tratamento não causou efeitos colaterais graves. O paciente apresentou “melhora clínica e biológica” em grande parte dos casos.

O mesmo teste foi realizado por médicos do Hospital Mount Sinai, em Nova York, nos Estados Unidos, no mês de março, quando o estado era considerado o epicentro da Covid-19.

Na ocasião, 10 pacientes foram salvos com o tratamento MSC. Doze participavam do experimento. As Fases 2 e 3 devem ser realizadas em 300 voluntários e podem ser concluídas até abril de 2021.

O hospital solicitou à FDA que o tratamento à base de células-tronco seja liberado para toda população.

    Veja Também

      Mostrar mais