Argentina
Reprodução/Twitter
Argentina voltou a bater recorde de mortes diárias nesta quarta-feira

Nesta quarta-feira (19), os boletins epidemiológico sobre a pandemia da Covid-19 mostraram que Argentina e Colômbia voltaram a  bater recordes no número de mortes e casos diários confirmados da doença, que segue se alastrado pela América do Sul.

Segundo informações da agência de notícias EFE, o Ministério da Saúde da Argentina registrou 283 óbitos causados pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2), elevando o total no país para 6.330. Com isso, o país ocupa a 19ª posição no ranking dos países que mais sofreram baixas desde o início da pandemia, atrás de Brasil, Chile, Peru e Colômbia no continente.

Além das mortes, o boletim informou também 6.693 novos casos confirmados da doença, totalizando 312.659. A Região Metropolitana da capital Buenos Aires segue sendo a mais afetada, mas Jujuy, Mendoza, Córdoba e Santa Fé também começam a despontar como locais a serem observados devido ao aumento nos números.

Já na Colômbia foi a expressiva marca de infectados que chamou atenção: o país foi o 8° a ultrapassar o patamar de 500 mil casos confirmados. Agora, de acordo com os dados da Universidade Johns Hopkins, o total é de 502.178, ficando atrás de Brasil e Peru no continente.

O último boletim trouxe 13.056 novas infecções, o que também representa um recorde diário no país desde o início da pandemia da Covid-19 , além de 360 mortes, totalizando agora 15.979 (12° maior do mundo). Os principais pontos de atenção estão na capital Bogotá e nas regiões de Antioquia e Atlántico, todas com mais de 60 mil infectados.

    Veja Também

      Mostrar mais