corredor de avião
shutterstock
Novos protocolos de segurança de companhias aéreas podem ajudar a diminuir contaminação de Covid-19 em voos


Segundo Arnold Barnett, professor do MIT Sloan School of Management, as chances de se contaminar com a Covid-19 em um  avião , em um voo de até duas horas, com passageiros usando máscara, é de 1 em 4.300 mil. Se o assento do meio estiver vago, esse número pode cair para 1 em 7.700 mil.



Em entrevista à CNN norte-americana, o especialista afirmou que as aeronaves modernas conseguem renovar o oxigênio a cada dois a três minutos. Os filtros de ar também conseguem reter 99,9% de partículas do ar.

As companhias aéreas têm como protocolo, desde o início da pandemia, que máscaras sejam utilizadas, além de checagem de temperatura, higienização intensiva das cabines e pouca movimentação durante o voo.

Ainda faz parte do protocolo de algumas companhias o distanciamento social , deixando assentos intercaladamente vazios. Isso pode contribuir para a menor taxa de contaminação.

Barnett explicou ao canal que as chances de contaminação de Covid-19 são um pouco maiores para os passageiros que escolherem se sentar no assento do corredor.

"Estatisticamente, o assento da janela é um pouco mais seguro do que o assento do meio ou o assento do corredor em um avião que está cheio. Mas não é uma grande diferença", disse.

    Veja Também

      Mostrar mais