Novo teste precisará de coleta de sangue via seringa
Agência O Globo
Novo teste precisará de coleta de sangue via seringa

Um novo teste sorológico para detecção de anticorpos ao novo coronavírus (Sars-coV-2), causador da Covid-19 , foi lançado recentemente pela empresa gaúcha Imunobiotech, de Porto Alegre.

Batizado de ImunoScov19 , o teste utiliza uma metodologia inédita e mais sensível para identificar pacientes que já sofreram infecção pela Covid .

Um pedido de patente da tecnologia foi submetido ao Escritório de Patentes dos Estados Unidos (Uspto) e poderá ser estendido a outros países, inclusive para o Brasil, por meio do INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial).

Diferentemente de testes rápidos, cujos resultados saem em 15 a 30 minutos, o ImunoScov19 requer que o sangue seja colhido na veia e o processamento feito em laboratório - o laudo fica pronto em oito horas.

Embora não apresente resultado na mesma velocidade dos outros testes, o exame gaúcho é bem mais preciso. Sua sensibilidade (capacidade de identificar corretamente pessoas positivas para o vírus) é de 98,2%, diante de 70% dos exames sorológicos rápidos. O teste molecular RT-PCR, exame padrão para o diagnóstico da doença, tem sensibilidade próxima a 100% e leva no mínimo oito horas para ficar pronto. Quanto ao preço, o ImunoScov19 custa em torno de R$ 240, valor similar ao do RT-PCR e três vezes mais alto do que os exames rápidos. Esta matéria contém informações do Uol .

    Veja Também

      Mostrar mais