médicos próximos de respiradores
Rovena Rosa/Agência Brasil
Projeto foi aprovado hoje em Buenos Aires


Com o número de óbitos causados pela Covid-19 aumentando na Argentina , a cidade de Buenos Aires aprovou lei que permite que parentes próximos de pacientes terminais possam se despedir. Aprovação aconteceu nesta sexta-feira (28) por unanimidade na Câmara.


Segundo o autor do projeto, o deputado Facundo Del Gaiso, os pacientes são acompanhados por médicos e enfermeiras, mas “não são as pessoas com quem conviveram toda a vida”.

“Já são quase 8.000 argentinos que morreram nestas condições [de solidão], vítimas da Covid-19", afirmou o deputado.

O acompanhante deve ter 18 a 60 anos e não pode ser gestante ou fazer parte do grupo de risco. Para garantir a segurança, equipamento de proteção e acompanhamento psicológico devem ser disponibilizados.

Mesmo antes do protocolo ser aprovado, um hospital e uma clínica no território já permitiam “visitas de despedidas” aos pacientes de Covid-19 em quadro terminal. A lei está sendo sugerida em outros territórios do país.

    Veja Também

      Mostrar mais