Teste de Covid-19
Reprodução/Vektor
Teste de Covid-19

Segundo um levantamento realizado pelo Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) e o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em julho, o Distrito Federal se destacou no combate ao novo coronavírus (Sars-coV-2). A capital do país ficou em primeiro lugar na quantidade de pessoas testadas para Covid-19 em relação as 27 unidades da Federação.

16,7% dos brasilienses fizeram exames para a detecção da Covid-19 . Dos mais de 3 milhões de moradores do DF, 2,8% receberam resultado positivo até a data do levantamento. Entre as pessoas que fizeram algum exame, a maioria tem curso superior completo ou pós-graduação.

O percentual de brasilienses que apresentaram sintomas conjugados do vírus foi o segundo maior no país, ficando atrás apenas de Roraima. Entre o total de pessoas que tiveram esses sinais de infecção, 2,2% apresentaram perda de olfato ou paladar; tosse, febre e dificuldade para respirar; ou tosse, febre e dor no peito. Do total da população do DF, 63,2% não têm plano de saúde e dependem da rede pública para receber acompanhamento em caso de contaminação.

A coleta de dados para a Pnad Covid-19 começou em 4 de maio. As entrevistas ocorreram por telefone, com cerca de 48 mil domicílios brasileiros por semana. Ao fim de um mês, esse total chegou a 193 mil. Esta matéria contém informações do Correio Braziliense .

    Veja Também

      Mostrar mais