vacina
Pixabay
América Latina é a região mais afetada pela pandemia

Na última conferência da ONU, muitos líderes de países da América do Sul registraram sua preocupação com uma distribuição ineficaz da futura vacina contra a Covid-19. O apelo, feito pela maioria dos países, considera o contexto da região mais desigual do mundo na pandemia: apenas a América Latina corresponde a um terço do total mundial de mortes pela doença.

Os países pedem a solidariedade das maiores potências mudiais, assim como acesso a uma vacina livre de patentes e de créditos multilaterais sem juros. "Da pandemia, como da pobreza, ninguém se salva sozinho", disse o presidente argentino, Alberto Fernández, em seu discurso.

Já o líder chileno, Sebástian Piñera, pediu que os países mais ricos deixem de se confrontar e voltem suas energias a "liderar a luta contra esta pandemia recessão global" numa união de forças.

Com o objetivo de diminuir os prejuízos da desigualdade no enfrentamento à pandemia, a Organização Mundial de Saúde (ONU) promove a plataforma Covax, que busca garantir goses das vacinas aos países mais pobres. Países como China e Estados Unidos, porém, não participam da iniciativa que conta com apoio de 156 países até o momento.

    Veja Também

      Mostrar mais