Covid-19
Fotoarena / Agência O Globo
Vacina Coronavac, desenvolvida pela China, contra a Covid-19

De acordo com o Instituto Butantan, que realizou um trabalho comparativo entre os imunizantes mais avançados em testes no Brasil, a vacina desenvolvida pela chinesa Sinovac é a mais promissora contra a Covid-19 no momento. "A CoronaVac é, sem dúvidas, a vacina mais segura não do Brasil, mas do mundo", afirmou o diretor do Instituto, Dimas Covas. 


No domingo (18), o resultado parcial sobre a segurança da vacina em voluntários brasileiros foi divulgado. Os testes, porém, ainda não foram encerradas em seguem em observação nos mais de 13 mil voluntários que participam dos estudos. O primeiro grupo, de 9 mil voluntários, recebeu acompanhamento minucioso sobre possíveis efeitos adversos. 

O efeito mais comum, segundo a pesquisa, foi dor no local da aplicação - relatada por cerca de 20% dos participantes. Outros sintomas mais graves, como edema, inchaço e prurido, porém, apresentaram resultados considerados insignificantes do ponto de vista estatístico. Já entre as reações adversas sistêmicas, a mais relatada foi a dor de cabeça, presente em 5% dos voluntários. "É importante destacas que ainda não sabemos se o efeito está, de fato, relacionado à dose da vacina", reforçou Dimas Covas. 

Ao comparar a vacina com outros imunizantes em fase avançada de testes no país, o Instituto apurou que a segurança da CoronaVac é duas vezes mais alta do que as demais. "Ela teve uma ocorrencia de efeitos de 35% - das demais, nenhuma foi inferior a 70%. Além disso, a CoronaVac foi a única que não apresentou qualquer efeito colateral de grau 3, ou seja, os mais graves", disse Covas.

    Veja Também

      Mostrar mais