vacina
Reprodução Governo de SP
Vacina Coronavac

A corrida por uma  vacina contra a Covid-19 traz à tona a discussão sobre a taxa eficácia dos imunizantes. Diante de várias vacinas e números sobre taxa de eficácia, pode surgir a dúvida sobre como esses estudos são feitos. Descubra agora como essa taxa de eficácia é calculada:

Antes de tudo, é preciso entender que eficácia é a capacidade de uma vacina prevenir a enfermidade contra a qual ela deve ser usada. Ou seja, quando se diz que uma vacina tem 90% de eficácia, por exemplo, significa que 90 a cada 100 vacinados ficarão protegidos contra a doença.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estabelece, neste momento de pandemia e corrida pelo imunizante, uma taxa de eficácia mínima de 50%.

Como é o calculo

Só é possível calcular a taxa de eficácia de uma vacina a partir da fase 3, a última etapa entre os testes clínicos realizados com humanos. Nela, voluntários que nunca tiveram contato com determinado vírus são divididos em dois grupos: um que recebe a vacina em desenvolvimento e outro que recebe placebo, que não terá efeito nenhum.

A partir daí há uma análise nestes dois grupos e os resultados são comparados para saber como cada indivíduo se comportou. Quanto mais casos de infecção no grupo placebo em relação ao número de casos no grupo da vacina, melhor é o imunizante.

Como parâmetro, vacinas como a de sarampo têm eficácia de 95% a 99%, enquanto as de gripe giram em torno de 65%. 

O cálculo da taxa de eficácia pode ser realizado a partir do momento em que se atinge um número mínimo de pessoas infectadas no estudo clínico. Esse valor é determinado a partir de uma fórmula estatística. Ainda é possível, após a coleta com o grupo de indivíduos vacinados, fazer uma análise específica da eficácia para uma determinada faixa etária ou determinado grupo.

Após os dados serem abertos a comunidade científica, outros cientistas irão revisar esses dados, e só então temos uma estimativa razoável do quão eficaz é uma vacina.

Após essas etapas, a etapa 4 pode começar, que é quando a vacinação da população pode começar.

Importante 

Nenhuma vacina é 100% eficaz. Para doenças infecciosas, o importante é levar em conta a taxa de reprodução inicial do vírus, também chamada de R0. Ela indica a quantidade de pessoas para as quais um único indivíduo infectado transmite o vírus. No caso da Covid-19, esse número é 2, ou seja, cada pessoa doente passa o vírus para duas outras pessoas, e assim por diante.

Importância de se vacinar 

Com uma vacina 90% eficaz, seria necessário imunizar no mínimo 56% da população para estabilizar a epidemia, e uma porcentagem ainda maior para suprimi-la. Quanto mais eficaz, mais fácil controlar a epidemia. Se a eficácia fosse próxima de 100%, seria necessário vacinar metade da população.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários