Seringa com frasco em cima de mesa
Pixnio/Creative Commons
Governos estaduais afirmam que têm seringas e agulhas suficientes para iniciar a imunização contra a Covid-19

O Ministério da Saúde enviou informações erradas ao Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o estoque disponível de seringas e agulhas nos estados, dizem os secretários de Saúde. Em ofício enviado ao ministro Ricardo Lewandowski , a pasta  informou que sete estados não teriam insumos suficientes para garantir o início da imunização contra a Covid-19 . As informações são da coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo .

No documento enviado pelo ministério comandado pelo general Eduardo Pazuello, constam Acre, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco e Santa Catarina como os estados que teriam estoque insuficiente.

Em resposta, os governos estaduais afirmam ter número suficiente insumos. No caso da Bahia, a secretaria de Saúde afirma que não tem apenas 232 mil seringas, como consta no ofício do Ministério da Saúde, mas 10,2 milhões.

Além disso, o governo diz ter adquirido mais 19,8 milhões de seringas e agulhas, com a entrega de 4 milhões nos próximos 15 dias, 4 milhões em fevereiro e o restante nos meses de abril, maio e junho.

Você viu?

Em Pernambuco, a pasta afirma que dispõe de 3,9 milhões de unidades em estoque, vai receber mais 2,8 milhões de seringas até o fim de janeiro e outras 7,5 milhões já foram adquiridas e devem chegar ao estado até o fim do mês de fevereiro. A soma dá 14,2 milhões de unidades. Segundo o Ministério da Saúde, o estado só teria 1,2 milhão de seringas e agulhas.

No Mato Grosso do Sul, a secretaria de Saúde diz ter 2,5 milhões de seringas e agulhas em estoque. O Ministério da Saúde havia contabilizado apenas 162.800.

O governo de Santa Catarina diz ter 9,5 milhões de seringas e 3 milhões de agulhas. No ofício ao STF, o o governo federal disse que o estado possuía apenas 590 mil.

O Espírito Santo afirma, em nota, que "o Ministério da Saúde repassou informações infundadas ao STF". O governo estadual diz contar com 1,7 milhões de seringas em estoque e que adquiriu mais 6 milhões que serão entregues de maneira fracionada até o final de janeiro. Ainda há outro processo de aquisição tramitando para a compra de mais 10,5 milhões de seringas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários