SP observa aumento no número de leitos ocupados e regiões devem ter restrições mais rígidas
Reprodução: BBC News Brasil
SP observa aumento no número de leitos ocupados e regiões devem ter restrições mais rígidas

A região metropolitana do estado de São Paulo deve regredir de fase no Plano São Paulo e passar a ter medidas mais rígidas de isolamento social. A informação foi passada pelo coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus de SP, Paulo Menezes, no programa Bom Dia São Paulo.

A mudança deve ocorrer devido à crescente ocupação de leitos nessas regiões, inclusive de terapia intensiva (UTI) . Sorocaba também deve regredir de fase no plano que define as medidas de isolamento.

Na última reclassificação do plano,  oito regiões do estado regrediram de fase: Araçatuba, Bauru, Franca, Piracicaba, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Taubaté passaram para a fase laranja, enquanto Marília entrou na fase vermelha —  a menos permissiva, na qual só podem funcionar as atividades essenciais.

Você viu?

Paulo Menezes afirmou, ainda, que a situação de todo o estado preocupa, já que há um visível crescimento no número de contágios e internações.

Segundo a pasta, São Paulo registrou, na semana passada, o pico de média diária de novos diagnósticos de covid-19, com 11.300 novos casos. Esse número representa, em 45 dias, mais novos casos do que em cinco meses de 2020.

Com a escalada do vírus nesta segunda onda, o Centro de Contingência da Covid-19 em SP voltou a orientar que a população fique em casa sempre que puder, saindo apenas em situações necessárias — evitando aglomerações, utilizando máscara e fazendo a higienização correta das mãos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários