Máscaras de proteção hospitalar são mais eficazes para prevenir o contágio pelo novo coronavírus
Letcia Mori - @leticiamori_ - Da BBC News Brasil em So Paulo
Máscaras de proteção hospitalar são mais eficazes para prevenir o contágio pelo novo coronavírus

Autoridades da Europa passaram a exigir que a população utilize máscara de proteção de nível hospitalar, mesmo para atividades cotidianas, a fim de prevenir o contágio às novas variantes do novo coronavírus.

Na Alemanha e na Áustria já é obrigatório utilizar máscaras do padrão N95 (equivalente ao PFF2 brasileiro) ou KN95, de padrão asiático. Máscaras cirúrgicas também estão valendo. Máscaras de pano, porém, têm proteção considerada insuficiente.

A França começou a ter campanha parecida, desencorajando o uso das máscaras caseiras e de pano. A recomendação partiu do conselho de saúde do país.

As medidas passam a ser adotadas porque as variantes mais transmissíveis que causam Covid-19 estão tornando predominantes no mundo, com mutações preocupantes originárias no Reino Unido, África do Sul e até mesmo no Amazonas.

Apesar disso, devido à dificuldade de acesso aos EPIs adequados a toda a população, a Organização Mundial da Saúde (OMS) continua recomendando que o público comum siga utilizando máscaras caseiras e de pano, que servem mais como forma de evitar que quem está contaminado passe o vírus adiante do que como mecanismo de autoproteção,já que oferecem um nível de proteção superior a não usar nada.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários