Doses envasadas no Brasil e produzidas pelo próprio Butantan foram liberadas para uso emergencial nesta sexta (22)
Divulgação/Governo do Estado de São Paulo
Doses envasadas no Brasil e produzidas pelo próprio Butantan foram liberadas para uso emergencial nesta sexta (22)

O estado de São Paulo começou a distribuir nesta sexta-feira (22) 900 mil doses do  segundo lote da CoronaVac que foi aprovado para uso emergencial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Desse total, 200 mil doses foram levadas ao Centro de Distribuição e Logística da Secretaria da Saúde de São Paulo. Outras 700 mil vão para a central de distribuição do Ministério da Saúde, em Guarulhos, na Grande São Paulo.

As demais doses envasadas, rotuladas e embaladas no Butantan a partir de matéria-prima enviada da China serão liberadas tão logo passem pela inspeção de controle de qualidade do instituto.

No último domingo (17), o Butantan já distribuiu 6 milhões de doses da vacina desenvolvida em parceria com a biofarmacêutica chinesa Sinovac. Com a segunda remessa, agora são 6,9 milhões de um total de 8,7 milhões de doses estabelecidas em cronograma firmado com o Ministério da Saúde para entrega até 31 de janeiro.

Com essa nova aprovação de hoje pela Anvisa, o Butantan já tem permissão para que mais 46 milhões de doses da CoronaVac que serão produzidas até abril sejam automaticamente encaminhadas para distribuição. Nesse momento, o instituto aguarda aval do governo chinês para receber 5,4 mil litros em insumos a granel nas próximas semanas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários