Ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello
Carolina Antunes/PR
Ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, enviou, nesta terça-feira (26), uma carta ao embaixador da China no Brasil, Yan Wanming, agradecendo pela  liberação dos insumos para produção de vacinas contra a Covid-19 no país.

O agradecimento veio após o país asiático anunciar, também nesta terça (26), a liberação da matéria-prima que vai ser usada pelo Instituto Butantan e pela Fiocruz. Havia um temor de que a alta demanda pelo produto chinês atrasasse o envio a ponto de prejudicar o plano nacional de imunização.

"Agradeço, em nome do Presidente Jair Bolsonaro, a carta datada de 25 de janeiro de 2021, que informa sobre avanços nos trâmites para exportação para o Brasil dos insumos farmacêuticos ativos das vacinas da AstraZeneca e da Sinovac", escreveu Pazuello.

Você viu?

O ministro da Saúde também citou a ajuda que o país asiático já forneceu ao país desde o início da pandemia de Covid-19.

"Não posso deixar passar esta oportunidade para ressaltar tudo que a China já fez pelo Brasil, doando equipamentos de proteção individual e insumos de saúde desde o início da pandemia, e tudo que sei ainda fará pelo Brasil, assegurando o fornecimento continuado de ingredientes farmacêuticos ativos para manter o cronograma da vacinação no Brasil", afirmou Pazuello.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários