Variante foi identificada após sequenciamento realizado pelo laboratório Adolfo Lutz
Reprodução: iG Minas Gerais
Variante foi identificada após sequenciamento realizado pelo laboratório Adolfo Lutz

A Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo confirmou, nesta terça-feira, 26, três casos de infecções pela nova variante brasileira do coronavírus , detectada pela primeira vez no Amazonas e provável causa da explosão de casos da doença em Manaus.

É a primeira vez que a variante é encontrada fora do estado do Amazonas. Segundo a secretaria, a confirmação foi obtida após sequenciamento genético realizado pelo Laboratório Estratégico do Instituto Adolfo Lutz.

"O vírus foi sequenciado a partir de amostras com resultados positivos de exames processados pelo Centro de Virologia de três pessoas que tiveram covid-19 e passaram por atendimento em serviços da rede pública de saúde em São Paulo, com histórico de viagem ou residência em Manaus", disse a secretaria da Saúde, em nota.

Pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e Fiocruz Amazonas estimam que a nova cepa tenha surgido em dezembro, em Manaus. A variante contém mutações significativas na proteína spike e, por isso, pode ser mais transmissível, apesar de ainda não haver comprovação científica sobre isso.

Os sequenciamentos realizados pelo Lutz foram depositados no banco de dados online e mundial Gisaid (Iniciativa Global de Compartilhamento de Todos os Dados sobre Influenza). De acordo com a secretaria, eles têm alta qualidade e confiabilidade, correspondendo a 99,9% do genoma do vírus.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários