Vacina da Johnson & Johnson tem 66% de eficácia em prevenir casos moderados e graves
Renato Mota
Vacina da Johnson & Johnson tem 66% de eficácia em prevenir casos moderados e graves

A farmacêutica Johnson & Johnson anunciou nesta quinta-feira (4) que enviou pedido para que a Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA) autorize o uso emergencial de sua  vacina contra Covid-19.

Caso aprovada, a vacina, que tem 66% de eficácia em prevenir casos moderados e graves , será a terceira autorizada nos Estados Unidos - junto às da Pfizer/BioNTech e Moderna.

A vacina da Johnson & Johnson utiliza a tecnologia vetor viral. É a única, até o momento, entre as avançadas, que demanda apenas uma dose para a imunização. 

Você viu?

Além disso, o imunizante tem a vantagem de poder ser armazenada por pelo menos 3 meses em temperaturas de 2ºC a 8ºC – o que é compatível com a rede de frio de vacinação usada no Brasil. Em temperaturas de -20ºC, ela fica estável por dois anos.

Negociações com o Brasil

Um dia depois da divulgação do resultado, a empresa disse que "disponibilizará sua vacina" contra a Covid-19 no Brasil "na quantidade e nas condições que vierem a ser acordadas com o Ministério da Saúde".

No começo do mês, o ministro Eduardo Pazuello disse que tinha interesse em comprar doses da vacina, mas não informou se houve avanço nas negociações.

    Leia tudo sobre:

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários