Vacina de Oxford é autorizada pela OMS
Márcia Foletto / Agência O Globo
Vacina de Oxford é autorizada pela OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou, nesta segunda-feira (15), o uso emergencial da vacina de Oxford/AstraZeneca contra a Covid-19 . Duas versões do imunizante entraram para a lista de aprovadas do órgão: a produzida pela AstraZeneca-SKBio, na Coreia do Sul, e a feita pelo Instituto Serum, na Índia.

"Apesar de ambas as empresas estarem produzindo a mesma vacina para a Covid-19, como elas são feitas em plantas de produção diferentes, precisaram de revisões e aprovações diferentes", disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Além delas, só uma outra vacina, a da Pfizer , tinha sido aprovada para uso emergencial pela OMS . Com a decisão, a vacina de Oxford poderá ser oferecida pela plataforma Covax , uma iniciativa da própria OMS para levar a vacinação a países mais pobres .

"Países sem acesso a vacinas até agora finalmente vão conseguir começar a vacinar seus profissionais de saúde e populações de risco, contribuindo para o objetivo da Covax Facility de distribuição equitativa de vacinas", argumentou Mariângela Simão, diretora-geral assistente da OMS para Acesso a Medicamentos e Produtos de Saúde.

O SAGE, grupo de especialistas da OMS par aimunização já tinha divulgado, na última semana, as orientações para uso da vacina de Oxford . O imunizante é um dos dois que estão sendo aplicados no Brasil , após autorização de uso emergencial da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários