São Paulo abre 500 novos leitos na rede pública para conter avanço da Covid-19
Rogerio Santana/Governo do Rio de Janeiro
São Paulo abre 500 novos leitos na rede pública para conter avanço da Covid-19

O governo do estado de São Paulo anunciou, na tarde desta quarta-feira (3), durante coletiva de imprensa, que vai abrir 500 novos leitos na rede pública de saúde do estado para conter o avanço da pandemia de Covid-19 no estado. Deste número total, 339 leitos serão de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e outros 161 leitos serão em enfermarias.

Segundo o governador do estado, João Doria (PSDB), os 500 novos leitos serão ativados de maneira gradual, a partir do dia 8 de março. Ainda segundo a gestão estadual, São Paulo aumentou em 152% os leitos de UTI para conter o avanço da Covid-19.

O coordenador do centro de contingência da Covid-19, João Gabbardo, afirmou que não existe outra forma de reduzir o contágio se não com as medidas restritivas. "Hoje, o país tem o dobro de leitos de UTI comparando com o início da pandemia. Mesmo tendo dobrado, os estados apresentam cerca de 80 pessoas na fila para internar."

Nesta quarta-feira, o estado registra a taxa de ocupação de leitos de UTI de 75,3%. Nas duas últimas semanas, foram 93 pacientes internados. O estado apresentou ainda, na 9ª semana epidemiológica, 14,7% a mais de internações por Covid-19 do que o registrado no pico da primeira onda da doença, em julho de 2020.

Números do estado de SP desta quarta-feira (3)
Governo de SP
Números do estado de SP desta quarta-feira (3)

O tempo que os pacientes passam nas Unidade de Terapia Intensiva (UTI) também aumentou e passou do intervalo de 7 a 10 dias de permanência para 14 dias de internação. Em relação ao número de casos, houve um aumento de 9,7% comparado à semana epidemiológica anterior.

São Paulo teve também outro recorde da pandemia: o maior número de mortes por Covid-19 em 24h desde o início da série histórica, com 468 novos óbitos, segundo dados da Secretaria Estadual da Saúde. Com os novos registros, o estado chegou a 60.381 mortes provocadas pela doença.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários