Prefeito Eduardo Paes e secretário municipal Daniel Soranz em reunião no COR
Henrique Coelho/G1 Rio
Prefeito Eduardo Paes e secretário municipal Daniel Soranz em reunião no COR

Depois de o Ministério da Saúde ter anunciado uma redução na previsão de doses da vacina de Covid-19 que serão entregues em março, governadores de 21 estados e do Distrito Federal terão uma reunião com o Ministro da Sáude, Eduardo Pazuello, nesta segunda-feira (8), para tratar sobre o tema.

O governador do Piauí, Wellington Dias, informou que, entre os questionamentos que quer fazer estão os motivos de a Fiocruz, que é ligada ao Ministério da Saúde, não conseguir produzir todas doses da vacina do laboratório AstraZeneca que previa inicialmente. Segundo ele, a Fiocruz recebeu 15 milhões de IFAs, que é o princípio ativo da vacina, em 27 de fevereiro, mas, segundo o cronograma da Saúde, apenas 3,8 milhões de doses serão disponibilizadas em março.

Assim, Dias quer saber o motivo de não ser possível produzir tudo já este mês. Ele é o representante do Fórum Nacional dos Governadores.

"Da agenda que fizemos com o ministro Pauzello, no último dia 17 de fevereiro, a Fiocruz ficou de entregar agora em março 16,9 milhões de doses da vacina AstraZeneca. Houve uma redução de 50%, já incluído essa vacina AstraZeneca da Coreia (do Sul), do consórcio com a OMS [Organização Mundial da Saúde]", disse Dias em vídeo distribuído por sua assessoria.

Você viu?

No sábado, o Ministério da Saúde divulgou um novo cronograma de entrega de doses de vacinas e confirmou uma nova redução na expectativa de entrega de imunizantes neste mês de março.

A nova previsão é de apenas 30 milhões de doses, descartando a distribuição de 8 milhões de doses da Covaxin, do laboratório indiano Bharat Biotech, que nem sequer pediu ainda autorização para uso emergencial à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Anteriormente, já havia anunciado uma redução de 46 milhões para 38 milhões, em razão principalmente do atraso na entrega de doses da AstraZeneca.

Dias informou que, na reunião de segunda com Pazuello, terá a companhia do governador interino do Rio de Janeiro, Cláudio Castro. Segundo o governador do Piauí, o atraso na entrega de doses da AstraZeneca, que no Brasil firmou um acordo com a Fiocruz, impedirá que seja alcançada a meta de vacinar 10% da população em março.

"Agora precisamos garantir segurança. Afinal de contas, isso ajuda no planejamento, ajuda na meta inclusive para que possamos vacinar todo o grupo de mais de 60 anos e que tem comorbidades, esse grupo que responde por 70% das internações e dos óbitos. Reduzir a pressão de internações e óbitos é uma meta que queremos atingir, e essa vacinação de março e abril é fundamental. Assim, nesta segunda-feira, a agenda com o ministro Pazuello e também aqui com a Fiocruz. com a representação do fórum de governadores, ela é fundamental para a segurança em todo o novo cronograma de vacinação", disse Dias.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários