Ministro de Saúde, general Eduardo Pazuello
Isac Nóbrega/PR
Ministro de Saúde, general Eduardo Pazuello

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou, na tarde desta segunda-feira (8), que o governo federal espera distribuir até 28 milhões de vacinas contra a Covid-19, fabricadas pelo Instituto Butantan e pela Fiocruz, até o final de março para todos os estados. Antes, porém, Pazuello havia projetado uma distribuição de até 46 milhões de doses de imunizantes neste mês. 

O anúncio da redução da distribuição foi feito após reunião com o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), que representa o Fórum Nacional de Governadores. Pazuello disse que está sendo realizado um "esforço diplomático" para garantir o envio de 8 milhões de doses das vacinas fabricadas pelo Instituto Sérum, da Índia, ao Brasil, o que permitiria um número maior ao Plano Nacional de Imunização. 

Pazuello também falou "que mais 2,5 milhões de doses de vacinas fabricadas pelo Instituto Butantan irão para os estados brasileiros até o final desta semana". "Espero que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e a Fiocruz ajustem os processos para que tenhamos, em até duas semanas, entregas semanais", disse o ministro.

Sobre o plano nacional de contenção da Covid-19, defendido por diversos governadores, Pazuello afirmou que o Ministério da Saúde deve apresentar uma série de medidas consideradas eficazes para impedir o contágio pela doença.

O ministro informou ainda que a intenção do governo é ter 25 milhões a 28 milhões de doses de vacina contra Covid-19 disponíveis até o fim de março. Ainda de acordo com Pazuello, o governo pretende "fazer uma pressão" para cobrar 8 milhões de doses que faltariam da AstraZeneca, dentro do cronograma acordado entre governo e laboratório.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários