Vans escolares serão usadas em serviço funerário
Arquivo/Prefeitura de Praia Grande
Vans escolares serão usadas em serviço funerário

A Secretaria Municial das Subprefeituras de São Paulo está contratando, desde quinta-feira (25), de forma emergencial 50 veículos para realizar o traslado funerário de vítimas fatais de Covid-19 na capital. Com o aumento no número de óbitos, a gestão vai usar vans, minivans e peruas para o serviço. A informação foi divulgada neste domingo (28) pela CNN.

O Sindicato do Transporte Escolhar de São Paulo (STE) afirma à CNN que a categoria foi chamada pela empresa ganhadora do contrato público para realizar o serviço, que está previsto para começar na segunda-feira (29). A empresa em questão é a Era Técnica Engenharia Construções e Serviços, que foi contratada sem situação emergencial e sem licitação, de acordo com documento obtido pela CNN.

Os motoristas de vans vão trabalhar, sobretudo, no transporte de vítimas fatais da Covid-19 entre hospitais, Instituto Médico Legal e cemitérios. Ao todo, 54 veículos de transporte e quatro de passeio foram contratados, bem como motoristas, ajudantes e combustível. O valor estimado gasto ao mês com o contrato é de R$ 1.752.547,10.

O presidente do STE, Wesley Florêncio, disse à CNN que foi procurado pela Era Técnica na quinta-feira (25) para avisar a categoria de uma reunião que aconteceria no dia seguinte. “Eu soube que, aproximadamente, 130 vans, inclusive de turismo, apareceram na reunião. Eles vão ter que retirar os bancos das vans, retirar as faixas de identificação para poder fazer esse transporte de corpos. O impacto é muito grande. E depois? Essas vans vão voltar para as escolas? Esse é o medo do transportador. Eu entendo dessa maneira que eles não queiram se expor”, afirma.

Florêncio ainda diz que categoria de transporte escolar está esquecida pelo governo estadual. “Há um ano, estive no Palácio do Governo e tivemos uma reunião com vice-governador, Rodrigo Garcia. O Governo do Estado nos prometeu uma linha de crédito e até agora isso não saiu”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários