Marcelo Queiroga, ministro da Saúde
Tony Winston/MS
Marcelo Queiroga, ministro da Saúde

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde ( OMS ), Tedros Ghebreyesus, revelou nesta terça-feira (6) que o  ministro da Saúde, Marcelo Queiroga adjetivou a situação da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil como “terrível”.

Queiroga conversou com Tedros pela primeira vez no último sábado (3), e ambos chegaram  a um entendimento para que a Organização através de técnicos possam ajudar o Brasil , que atualmente é o país que mais registra mortes em decorrência da Covid-19.

“Discutimos como a situação é séria no Brasil, e ele (Queiroga) começou por descrever a situação, que é realmente terrível, e o que ele gostaria de fazer” revela o membro da OMS . “Concordamos no caminho a seguir”, afirma.

Tedros também declarou que ficou acordado entre eles que o contato será mantido e que reuniões com presença de especialistas serão constantes para tentar frear o avanço da pandemia no país.

Segundo o colunista Jamil Chade, da UOL, a OMS pretende enviar técnicos ao Brasil para que a produção nacional de vacinas seja aprimorada e que mais doses possam ser distribuídas.

Até o momento, 20,4 milhões de brasileiros receberam ao menos a primeira dose da vacina contra a Covid-19.

 (Sob supervisão de Valeska Amorim)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários