Vacinação contra a gripe das crianças precisou ser limitada, informa a Prefeitura de Belo Horizonte
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Vacinação contra a gripe das crianças precisou ser limitada, informa a Prefeitura de Belo Horizonte

A Prefeitura de Belo Horizonte (MG) precisou limitar a faixa etária das crianças que receberiam a vacina da gripe por não ter recebido doses suficientes do Ministério da Saúde. A previsão do governo federal é vacinar crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade, gestantes e puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde até o dia 10 de maio.

Apesar do planejamento, a prefeitura de BH alega que a quantidade de doses recebidas (86.800 unidades) permite imunizar apenas crianças de 6 meses a menores de 1 ano, além do restante do grupo previsto para esta primeira etapa de vacinação. De acordo com a Secretaria de Saúde, à medida que as novas doses forem entregues, o município irá ampliar os grupos a serem vacinados.

Na primeira etapa, devem ser vacinadas aproximadamente 3 mil crianças de 6 meses a 11 meses e 29 dias, 22 mil gestantes, três mil puérperas e cerca de 105 mil trabalhadores da saúde, que atuam em hospitais, SAMU, Centros de Saúde e UPAs na capital. A meta do município é vacinar 90% do público.

O Ministério da Saúde informou que os imunizantes serão distribuídos semanalmente até o dia 9 de julho, de acordo com o cronograma de entregas do Instituto Butantan , responsável pela produção da  vacina da gripe . A nova remessa está prevista para ser enviada ao país ainda esta semana. Minas Gerais já recebeu 663.800 doses ao todo.

Em nota, o Instituto Butantan disse que não há dificuldades na produção e fornecimento do imunizante, reforçando que se organizou para cumprir os prazos das vacinas contra a Covid-19 e contra a gripe. O instituto ainda afirmou que a logística de distribuição aos estados e municípios cabe ao Ministério da Saúde.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários