Governo de SP confirma dados sobre estudo em Serrana
Reprodução: iG Minas Gerais
Governo de SP confirma dados sobre estudo em Serrana

O governo de São Paulo confirmou, nesta segunda-feira (31), os dados referentes ao estudo feito na cidade de Serrana, no interior do estado, que imunizou toda a população da cidade para testar como a pandemia se comportaria no local. O estudo, que foi conduzido pelo Instituto Butantan, constatou que a pandemia de Covid-19 pode ser controlada se 75% da população for imunizada.

"O estudo indica que, com 75% da população-alvo imunizada com as duas doses da vacina Coronavac, a pandemia foi controlada em Serrana e isso pode se reproduzir em todo o Brasil”, afirmou o governador João Doria (PSDB).

"Os resultados demonstram de forma categórica o que poderia estar acontecendo no Brasil inteiro, não fosse o atraso na vacinação. Demonstra também que só existe um caminho para controlar a pandemia: vacina, vacina e vacina para todos os brasileiros", acrescentou Doria.

Veja os detalhes:

A cidade de Serrana tem cerca de 45 mil habitantes e foi escolhida para a iniciativa porque tinha um alto índice de contágio antes do início do estudo. A cidade foi dividida em 25 áreas que formaram quatro grupos. Ao todo, 28.380 pessoas (97,9%) adultas da cidade, foram imunizadas com a CoronaVac.

O estudo clínico de efetividade teve início em fevereiro e se estendeu até abril deste ano. A redução dos indicadores da pandemia foi constatada com a comparação dos dados registrados antes e depois que cerca de 27 mil moradores com mais de 18 anos completaram o ciclo de imunização com duas doses da vacina do Butantan, com intervalo de 28 dias entre a primeira e a segunda aplicação do imunizante.

Você viu?

Os grupos foram vacinados, um por vez, com uma semana de diferença. Durante esse período, todos os vacinados eram monitorados e testados frequentemente para determinar os níveis de anticorpos ou possíveis reações.

"Medir de forma controlada o efeito da vacinação não havia sido feito em nenhum lugar do mundo", destacou Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, que completou: "Serrana se transformou em um laboratório clínico".

Segundo a gestão estadual, 54.882 doses de vacinas foram administradas na cidade. O número de casos sintomáticos de Covid-19 teve uma redução de 80%. E a quantidade de hospitalizações teve uma queda de cerca de 86%. Já o número de óbitos diminui em 95% após a imunização em massa feita na cidade.

Segundo a equipe que coordenou o estudo, foram registrados 67 eventos adversos graves, mas eles não eram relacionados à imunização. Na primeira dose, houve 4,4% de relatos de reações adversas e apenas 0,02% foram consideradas mais graves. Já na segunda dose, o número de relatos de reações adversas caiu pata 0,2% e nenhum foi considerado mais grave.

Cinturão de imunidade

A pesquisa mostrou que a vacinação protege tanto os adultos imunizados quanto crianças e adolescentes que não receberam a vacina. A imunização gerou uma espécie de cinturão imunológico em Serrana, reduzindo drasticamente a transmissão no município.

A incidência da Covid-19 em Serrana também despencou em comparação às cidades vizinhas. Enquanto a região apresenta alta nos casos, Serrana manteve taxas baixas de contágio graças à vacinação. Mesmo com cerca de 10 mil moradores que transitam por outras cidades diariamente, Serrana alcançou um cenário de controle da pandemia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários