Moderna pede à EMA liberação de vacina para adolescentes
Reprodução/Moderna
Moderna pede à EMA liberação de vacina para adolescentes

A farmacêutica Moderna pediu à Agência Europeia de Medicamentos (EMA) nesta segunda-feira (7) a autorização de uso de sua vacina anti-Covid em adolescentes de 12 a 17 anos.

Como base para a solicitação, a empresa apresentou os resultados dos estudos das fases 2 e 3 realizados nos Estados Unidos com cerca de 2,5 mil adolescentes dessa faixa etária.

Ainda conforme a Moderna, os testes mostraram "uma eficácia da vacina de 100%" na prevenção de casos" após as duas doses. A proteção foi de 93% após a primeira, em número similar nos adultos acima dos 18 anos.

"Nós fomos encorajados pelo fato que a vacina da Moderna foi muito efetiva na prevenção da Covid-19 em adolescentes. Nós também pedimos pela autorização na Saúde do Canadá e vamos apresentar um pedido de uso emergencial na FDA dos Estados Unidos e em agências regulatórias ao redor do mundo", disse em nota a empresa.

Atualmente, apenas a vacina da Pfizer/BioNTech é usada em adolescentes a partir dos 12 anos tanto na União Europeia como nos Estados Unidos. Porém, todas as farmacêuticas estão fazendo testes para verificar a eficácia e a segurança de usar as doses em menores de idade.

Por conta da pandemia de Covid-19 ter um efeito bastante pequeno em pessoas com menos de 18 anos, os laboratórios optaram por fazer os primeiros testes apenas na população adulta e idosa.

Com o uso já nesses públicos, começou-se a fazer os estudos clínicos nos adolescentes e em crianças.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários