Covid-19: por que a doença mata tantas crianças no Brasil?
Igor Shimabukuro
Covid-19: por que a doença mata tantas crianças no Brasil?


No Brasil, pessoas com menos de 20 anos morrem sete vezes mais de Covid-19 do que em países desenvolvidos. Por aqui, 7,5% de crianças e adolescentes que se infectaram com a Covid-19 morreram; no Reino Unido, esse índice é cerca de 1%. O resultado foi obtido em  estudo realizado pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais e publicado na The Lancet.

Segundo a pesquisa, as regiões Norte e Nordeste do país têm as maiores taxas de mortalidade entre a faixa etária entre aqueles que contraíram o novo coronavírus. As menores taxas, em contrapartida, estão no Sudeste.

Apesar das novas variantes registradas primeiramente no Amazonas terem algum impacto neste resultado, a falta de infraestrutura hospitalar também aumenta a disparidade. 

"Existe um déficit no nosso país em relação à atenção. Algumas regiões são desprovidas de determinados recursos. O acesso, quando a criança precisa de ventilação mecânica, vaga em UTI, algumas regiões têm restrição em relação a isso. Então a gente viu que, realmente, isso impacta em uma taxa de óbito mais elevada mesmo', explica. 'As regiões mais pobres tendem a ter um percentual em torno de três vezes maior do que as outras regiões", disse a professora da Faculdade de Medicina da UFMG, Ana Cristina Simões e Silva, à CBN.

As análises por idade ainda revelaram que os adolescentes entre 12 a 19 anos e as crianças menores de 2 anos têm mais risco de morrer pela doença.

Para chegar aos resultados, pesquisadores avaliaram os casos de mais de 11 mil pacientes por meio de dados do Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários