Justiça suspende vacinação contra Covid-19 em adolescentes de Betim
Reprodução: ACidade ON
Justiça suspende vacinação contra Covid-19 em adolescentes de Betim


A Prefeitura de Betim, na Grande Belo Horizonte, informou que a Justiça de Minas Gerais suspendeu a vacinação de adolescentes de 12 a 14 anos contra Covid-19 na cidade. A informação foi divulgada pela prefeitura na manhã desta quinta-feira (17) e confirmada pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

A decisão do juiz Taunier Cristian Malheiros Lima, da Vara Empresarial, da Fazenda Pública e Autarquias, de Registros Públicos e de Acidentes do Trabalho da comarca de Betim, foi emitida na noite de quarta-feira (16).

"Suspender a vacinação de estudantes de 12 a 14 anos, até comprovação documental de que todos os grupos prioritários do Plano Nacional de Operacionalização de Vacinação contra a Covid-19 e todos os maiores de 18 anos foram vacinados na cidade de Betim", explicou Taunier em um trecho da decisão.

Você viu?

O juiz ainda disse que, caso a decisão não seja cumprida, o município poderá pagar uma multa de R$ 500 por dose da vacina aplicada. A prefeitura disse que irá recorrer da decisão ainda nesta quinta.

Vacinação de adolescentes contraria Ministério


Em meio a polêmicas, a prefeitura não só contrariou recomendação do Ministério da Saúde, ao decidir vacinar adolescentes contra a Covid-19, como também tomou esta decisão sem que ela fosse antes aprovada pelo Conselho Intergestores Bipartite.

Esse conselho é composto pelo representante de Saúde do estado e do município e qualquer decisão fora das normas do Plano Nacional de Imunização deve passar por ele, segundo o Ministério da Saúde.

O G1 perguntou à Prefeitura de Betim e à Secretaria de Estado de Saúde (SES) se essa decisão foi aprovada pelo conselho, na quarta-feira (16). Até a última atualização desta reportagem, a prefeitura ainda não havia respondido. Já a SES disse, na quarta, que "a decisão da prefeitura de Betim em vacinar adolescentes não foi apresentada em reunião do Conselho Intergestores Bipartite (CIB) para aprovação".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários