Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS)
Russell Watkins/Department for International Development
Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS)


Nesta segunda-feira (12) o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que muitos países ainda não receberam doses suficientes de vacinas para imunizar seus profissionais de saúde. As informações são da agência Reuters.

Leia também:  Covid-19: Quais são as populações mais vacinadas do mundo?

Por isso, Ghebreyesus afirmou que países não deveriam pedir doses de reforço para suas populações já vacinadas. Segundo o diretor, as mortes aumentaram novamente com a pandemia da Covid-19 e a variante mais transmissível, Delta, está se tornando dominante.

A preocupação, no momento, é conseguir doses para países que sequer terminaram de vacinar seus profissionais de saúde. Os diretores alertam para a necessidade de imunizar as populações mais vulneráveis em todos os países. Isso evitaria mais mortes e o surgimento de novas variantes que possam minar a eficácia das vacinas existentes.

"O mundo inteiro está cansado, e é uma situação realmente decepcionante, não faz sentido. Precisamos compartilhar as vacinas, e quando eu falo compartilhar, não é dar de graça. Muitos países têm dinheiro para comprar, mas não há doses disponíveis no mercado. É um problema de produção, e o mundo tem como resolver isso. O que não temos é uma liderança global", disse Ghebreyesus, segundo o Metrópoles.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários