Vacina impediu 96% das mortes de janeiro a julho no Brasil
Reprodução: ACidade ON
Vacina impediu 96% das mortes de janeiro a julho no Brasil


Apenas 3% das  mortes por Covid-19 no período de janeiro a julho deste ano foram de pessoas totalmente vacinadas. Com isso, segundo um estudo do Info Tracker da USP e da Unesp, a imunização com as duas doses -- ou com uma única dose da Janssen -- impediu 97% dos óbitos.

"O número de óbitos entre as pessoas imunizadas por completo é substancialmente menor. A vacina, embora não seja 100% efetiva, é muita próxima disso, confere um grau de proteção muito elevado", disse o pesquisador Wallace Casaca à CNN Rádio.

Entre as vítimas com o esquema vacinal completo, idosos acima de 70 anos são maioria. Wallace explica que isso pode acontecer porque as faixas etárias mais novas ainda não foram totalmente vacinadas, ao contrário dos grupos com idades mais avançadas.

Com os resultados obtidos por meio do estudo, Wallace cogita a necessidade de uma dose de reforço da vacina. "O processo dinâmico, é importante debater a possibilidade de uma terceira dose", disse, ponderando que, por enquanto, ainda não há excedente de doses para isso.

Os dados brutos foram retirados do Ministério da Saúde, que reúne todas as internações que foram realizadas no Brasil. O instituto, no entanto, fez um recorte entre as pessoas que completaram o esquema vacinal.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários