Marcelo Queiroga na CPI
Divulgação/Agência Senado/Jefferson Rudy
Marcelo Queiroga na CPI

Nesta segunda-feira (6), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga , afirmou esperar que o Brasil deixe de ser importador de vacinas contra a Covid-19 e passe a exportar para outros países, em entrevista ao portal  Vatican News . Queiroga cumpre agenda em Roma, na Itália, para encontro de ministros da Saúde do G20, o grupo das 20 maiores economias do mundo.

As agendas tiveram início nesse domingo (5) e vão até esta segunda. Na manhã de hoje, o ministro se encontrou com o cardeal Peter Turkson, do Vaticano e depois conversou com a imprensa local.

Na ocasião, Queiroga mencionou o acordo entre a Pfizer e o laboratório brasileiro Eurofarma para a produção dos imunizantes no Brasil . A expectativa é que 100 milhões de doses sejam fabricadas todos os anos e sejam distribuídas exclusivamente para a América Latina. O contrato, no entanto, não tem ligação com o governo brasileiro.

"Com Pfizer, com Fiocruz, o Brasil deixará de ser um país importador de vacinas e será um país que produzirá vacinas, não só para por sua população, mas também para ajudar os outros países do mundo", disse Queiroga.

Ainda hoje, Queiroga vai participar de mais três sessões com os ministros. Ele também se reunirá com a ministra da Saúde da Argentina, Carla Vizzotti, e, no fim do dia, ele também vai comparecer à coletiva de imprensa da presidência italiana.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários