Adolescente recebe a vacina contra Covid-19
Camila Batista / Semsa
Adolescente recebe a vacina contra Covid-19

Na noite desta quarta-feira (22), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) lançou outra nota confirmando que a  adolescente que morreu após se vacinar contra a Covid-19 não teve relação com o imunizante. A jovem faleceu sete dias após receber a vacina da farmacêutica Pfizer em São Bernardo do Campo (SP), mas sofria de uma doença autoimune rara e grave, a Púrpura Trombótica Trombocitopênica (PTT).

O laudo da Anvisa, validado pelos membros do Comitê Interinstitucional de Farmacovigilância de Vacinas e outros Imunobiológicos (CIFAVI), informa que o diagnóstico é "de um quadro clínico característico" da condição autoimune. O ICMRA (International Coalition of Medicines Regulatory Authoritie) também participou do diagnóstico.

A equipe que avaliou o caso também teve acesso aos exames complementares e prontuários da jovem. "A causalidade foi classificada como coincidente, ou seja, descartou-se a possibilidade de o óbito ter sido relacionado à administração da vacina", informa a nota.

Também foi descartada qualquer doença cardiológica na adolescente.

Nessa segunda-feira (20), a Anvisa já havia divulgado um texto informando que não havia indícios de que a vacina estaria ligada à morte da jovem .

O caso em questão gerou um conflito com o Ministério da Saúde, que  chegou a recomendar a suspensão da aplicação da vacina em adolescentes sem comorbidades . Neste sentido, o ministro Marcelo Queiroga indicou a existência de "casos sob investigação" ao defender a medida. No entanto, o governo federal  não encontrou apoio em outras entidades , que, como a Anvisa, Se posicionaram a favor da vacinação do grupo. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários