Turismo em Salvador, Bahia
Reprodução
Turismo em Salvador, Bahia

Após despencar 36,6% em 2020, o setor de turismo prevê melhora com o avanço da vacinação no Brasil. Cálculos da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), mostram um cenário positivo para recuperação plena em 2022. 

A margem entre as receitas e o potencial de geração do setor é a menor desde o começo da pandemia. Esta diferença diminuiu pelo quinto mês consecutivo. Neste período, a perda em relação ao faturamento esperado foi de R$ 15,3 bilhões. 

Fabio Bentes, diretor da CNC, afirmou que existe uma melhora principalmente nos subsetores como hospedagem e passagens aéreas. "A gente acredita em uma aceleração no quarto trimestre, diretamente relacionada ao avanço da circulação de pessoas", disse em entrevista à Folha de São Paulo. 

O diretor ainda afirmou que o setor é capaz de se recuperar plenamente no segundo trimestre de 2022.

Leia Também

Segundo dados obtidos pelo Google Trends, ferramenta que monitora termos mais buscados pelos usuários, a pesquisa pela palavra "viagem" atingiu seu maior pico de interesse em setembro. Este foi o maior patamar obtido desde março do ano passado.

Marina Figueiredo, vice-presidente da Braztoa (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo), disse à Folha que a procura por voos domésticos cresceu pelo quinto mês consecutivo. 

"Temos mais destinos sendo vendidos, e o medo das pessoas ficou menor com a vacina. Isso dá uma perspectiva de final de ano muito melhor do que a do ano passado", afirmou. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários